Como escrever uma apresentação como artista e divulgar seu trabalho para o mundo


Como um artista, em qualquer área, não é suficiente produzir um trabalho espetacular. Sua arte pode ser a mais chamativa e inovadora no mercado, mas se você não está apto a expressar sua intenção artística, você corre rapidamente o risco de se perder na multidão.

Para esse fim, uma declaração como artista é uma ferramenta indispensável para mostrar seu trabalho para o público. Na maioria das vezes é colocada em seu site, mas também está incluída em portfólios e apresentações para galerias e outros profissionais de arte, é o modo mais direto de esclarecer como você vê seu trabalho.

Talvez seja devido a essa importância que muitos artistas acham extremamente difícil de escrever, muitas vezes ignorando essa explicação essencial de sua arte. Nós estamos ajudando você a desvendar o mistério sobre como escrever uma apresentação de artista, dividindo-a passo a passo para torná-la tão indolor quanto possível.

O que é uma apresentação como artista?

Normalmente, pensando como uma explicação do seu trabalho geral ou de um projeto específico, a declaração do artista é um espaço para você explicar sucintamente sua arte. Não deve resumir seu currículo ou recontar sua biografia, mas concentrar-se no “porquê” da arte.

Eu preciso  escrever  uma?

Se você quiser que pessoas entendam quem é sua arte e por que você faz o que faz, está é a sua chance. O texto torna-se seu cartão de visita, permitindo curadores, galeristas, potenciais colecionadores e jornalistas entrem em sua mente criativa de forma rápida e eficaz. Isso é, se estiver escrito corretamente.

Por exemplo, ao escrever sobre um artista ou um projeto específico no Met (Museu de arte em Nova Iorque), as melhores declarações de artistas podem ser ferramentas inestimáveis para nos permitir compreender rapidamente temas abrangentes que podem não ser facilmente evidentes na aparência física do trabalho. Eles também podem ajudar a construir conexões entre diferentes séries de trabalho.

Dicas de como escrever uma apresentação de artista

Explicando suas ideias, conceitos, e motivações clara e concisa pode ser difícil. Na verdade, um erro comum é confiar em genéricos “falar sobre art” ou um jargão complexo que só serve para confundir em vez de ajudar o espectador.

ASPECTOS TÉCNICOS

Mantenha sua declaração breve. Dois parágrafos de tamanho decente, em torno de 100 a 200 palavras, devem ser suficientes. Lembre-se, a maioria dos leitores não lê as páginas de explicação e precisa ser cativado rapidamente por seus conceitos. Este comprimento também é útil para uso futuro, pois a declaração colocada em sites de galeria ou impressa em materiais de exibição, onde o espaço é um prêmio. Aderir ao bom comprimento irá ajudá-lo a evitar reescritas.

Mantenha as coisas no presente. O texto deve falar sobre o que você está fazendo atualmente, não metas futuras ou o que aconteceu no passado.

Use linguagem cativante. Você quer pegar de imediato o leitor, desde a primeira frase, pois vai atrair as pessoas e encorajá-las a continuar lendo. Uma vez que a declaração é para uma ampla audiência, mantenha o idioma universal e descomplicado.

Mantenha as coisas claras. Em termos de design, fontes claras sem um layout confuso são as melhores. Lembre-se, as pessoas estão aqui para suas palavras, e é melhor não distraí-las.

QUESTÕES BÁSICAS

Como? O que? Por quê? Esses três elementos chave irão informar questões que você precisa perguntar ao preparar o texto. Para dar uma mão, aqui está uma lista de questões que você deve considerar ao escrever sua apresentação como artista.

Mantenha em mente, você não precisa responder todas essas questões, mas elas irão fornecer bons pontos de partida.

 

Qual sua motivação?
Por que as pessoas devem ter interesse sobre o seu trabalho? 
Como sua técnica comunica suas ideias? 
Quais suas influências?
De que maneira seu trabalho é único?
O que você quer que as pessoas extraiam do seu trabalho?
Qual seu público?

 

O QUE EVITAR

Usando citações como uma muleta.

As pessoas geralmente sentem a necessidade de usar aspas como uma citação de algum artista famoso.

As primeiras declarações devem vir diretamente de você, e não de outra pessoa.

Linguagem florida que distrai de sua mensagem.

Embora o texto não precise ser asséptico, existe uma linha tênue entre linguagem descritiva e linguagem florida. É por isso que obter feedback e alterações vindo de outros é essencial.

Com esse espaço limitado, cada palavra deve ser usada para aprimorar sua principal mensagem, não fugir disso.

Explicações muito detalhadas.

Embora sua técnica possa ser abordada na declaração, como mencionado acima, evite explicações técnicas do seu meio. Esta não é a arena para um guia passo a passo sobre como você produz trabalho tanto quanto uma descrição de como sua técnica é única ou melhora sua mensagem.

Generalizações.

Obtenha o mais específico possível ao pensar sobre sua arte, pois isso é o que o torna único. As respostas genéricas e vagas só resultarão em uma declaração de artista que não o distingue do campo.

Declarações de terceiros.

Se você está pensando em incluir o excelente feedback de um diretor de museu ou linha de uma revisão por seu crítico de arte favorito, pense novamente. Uma declaração de artista é tudo sobre o que você pensa de seu trabalho, e não o que os outros pensam de você. Em vez disso, esse tipo de material pertence ao seu currículo, biografia ou uma seção de depoimentos.

Referências obscenas que alienam seu público.

Este é um erro que muitos artistas fazem, sentindo que isso torna suas obras de arte mais intelectuais. Em vez disso, essas referências geralmente podem servir para confundir o público, com o resultado final de que sua mensagem está perdida.

Como uma alternativa, pense em como você pode reformular o conceito em suas próprias palavras, sem a referência. Se você não puder, então reformule a sua ideia.

Comparação direta com outros artistas.

Você pode pensar que pinta como Picasso ou esculpe como Michelangelo, mas é melhor não fazer comparações com outros artistas, pois nem todos podem se sentir da mesma maneira e você pode acabar fazendo mais mal do que bem, convidando a comparação.

Separação entre frases que direcione o público em como deve se sentir.

Sua apresentação deve se concentrar no que você sente, permitindo outros tirar suas próprias conclusões e opiniões. É por isso que o seu texto de apresentação deve ser preenchido com declarações do tipo “Eu”, não “Você”.

Agora, coloque tudo no papel e comece a escrever sua apresentação!

Fonte: mymodernmet.com

 

Quer estar sempre conosco?

Participe do grupo: https://www.facebook.com/groups/artandchatbr/

 

 

Foto de perfil de Art and Chat
Sigam-me

Art and Chat

Buscamos sempre trazer as melhores notícias sobre arte até você, usuário.
Você pode entrar em contato conosco através do nosso formulário ou via Facebook e/ou Instagram. 😉
Foto de perfil de Art and Chat
Sigam-me

Últimos posts por Art and Chat (exibir todos)

Qual a sua reação?

Curti Curti
2
Curti
Amei Amei
3
Amei
Haha Haha
0
Haha
OMG OMG
0
OMG
Assutador Assutador
0
Assutador
O que? O que?
0
O que?

Comentários 0

O seu endereço de e-mail não será publicado.

log in

Captcha!
Don't have an account?
sign up

reset password

Back to
log in

sign up

Captcha!
Back to
log in